Suplementação de lactase: quais os benefícios e efeitos colaterais desse procedimento?

  • +A
  • -A

Tendo em vista que a intolerância à lactose ocorre pela deficiência ou ausência da lactase, a suplementação desta importante enzima pode ser benéfica. De acordo com o Ministério da Saúde, a lactase ajuda a quebrar a lactose (açúcar presente no leite) em partes menores e mais fáceis de serem digeridas. Na falta deste facilitador, o organismo do paciente acaba sofrendo sempre que entrar em contato com leite e derivados. 

Suplementação de lactase


“A suplementação da lactase pode proporcionar o benefício da introdução do grupo lácteo, aumentando a tolerância ao mesmo, mas o ajuste da dose e o tipo de lactase também pode fazer a diferença específica para cada indivíduo intolerante”, explica a nutricionista Carla Cotta. Vale ressaltar que a manifestação dos sintomas em questão se dá de maneiras diferentes em cada caso, por isso essa importância de ajustar adequadamente a dose da suplementação de lactase. 

Caso a dose da suplementação seja administrada de forma equivocada, o paciente corre o risco, principalmente, de seguir com os sintomas incômodos da intolerância à lactose. Quando o ajuste demora para ser feito ou não ocorre, o risco será maior: seguir com o problema no longo prazo. A suplementação de lactase se dá de maneira bem simples: basta tomar uma cápsula mastigável antes de ingerir produtos de origem láctea.   

Uso da lactase garante maior liberdade nas refeições


O uso da lactase vai de acordo com o paciente, para que ele se sinta mais livre e seguro fazendo suas refeições. Segundo a especialista, a suplementação é especialmente pertinente quando o paciente sabe que fará refeições na rua ou em viagens. Nestas situações é mais difícil lidar com um eventual
agravamento dos sintomas pela ingestão de algo contendo lactose que, à princípio, não se imaginaria ter. Sendo assim, vale a pena ter à disposição esse auxílio em momentos mais críticos. 

“Ter o suplemento de lactase sempre por perto é interessante, principalmente, para que não aconteçam tantos efeitos adversos ao consumo inesperado. O que seriam esses efeitos: indigestão e diarréia, especialmente. Tais sintomas podem ser ocasionadas pelo consumo de lácteos, mesmo que escondidos em alguma preparação culinária. Em suma, a suplementação poderá ser indicada a fim de proporcionar melhor qualidade de vida, principalmente no ambiente fora de casa”, afirma a nutricionista.

Nada substitui o acompanhamento médico


É fundamental que essas e todas as demais medidas que contemplam o tratamento em questão sejam sempre adotadas apenas com recomendação médica. O próprio Ministério da Saúde destaca que, por mais que a
intolerância à lactose possa ser controlada com dieta e medicamentos, essas orientações não podem jamais substituir o acompanhamento médico.

 

Dados do Ministério da Saúde:

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/88lactose.html

 

http://bvsms.saude.gov.br/dicas-em-saude/2199-intolerancia-a-lactose

 

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Carla Cotta

Carla Cotta

Nutrição

CRM: CRN-4 02100097 / RJ

TAGS

E-mail cadastrado com sucesso.

Nenhum comentário para "Suplementação de lactase: quais os benefícios e efeitos colaterais desse procedimento?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.